Dica Plus para o fds!!!

“A Madrinha Embriagada”, comédia musical em cartaz no Teatro do Sesi- SP, conta com um figurino criado pelo estilista Fause Haten, que conta nunca ter trabalhado com moda dos anos 20.

PROVA FIGURINO

 

Passada em 1928, a peça traz todos os elementos típicos das roupas usadas então, como franjas, braços de fora e modelos que muitas vezes lembram lingeries. Vestidos soltos, com muito brilho e renda, mulheres que usam batom escuro nos lábios e enfeites na cabeça. Tudo muito feminino e leve. Entre os homens, ternos bem cortados, ao melhor estilo gângster de ser.

COLETIVA IMPRENSA - MADRINHA EMBRIAGADA

Um curiosidade também ligada ao figurino chama a atenção do público. Na hora em que a personagem Jane Valadão, interpretada pela atriz Sara Sarres, tem uma troca de roupas em pleno palco, diante de todos, sem que se perceba, um vestido se transforma em outro. Uma espécie de mágica cujo segredo não se decifra da platéia. E nem é explicado pelo responsável pelo truque, “para não perder a graça”. “Só digo que aquele é um vestido mágico”, brinca o estilista. “O próprio vestido se transforma, se desdobra para virar outra peça”, diz.

COLETIVA IMPRENSA - MADRINHA EMBRIAGADAVestidos-enfeites-de-cabeca-anos-1920-musical

Ficou com vontade de ver “A Madrinha Embriagada”? Que está na capital paulista, desde agosto, com o direção de Miguel Falabella. Vou te contar como faz:

Os ingressos para o espetáculo são disponibilizados de forma inteiramente gratuita e com reserva on-line no site do Sesi-SP pelo link http://www.sesisp.org.br/meu-sesi.

O sistema será utilizado ao longo das 325 apresentações agendadas para a temporada – a última apresentação está programada para  29 de junho de 2014.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *