Gordofobia: Preconceito grave.

Gordofobia: Preconceito grave.

“O homem que casar com uma mulher gorda vai preferir trabalhar dobrado, ficar na rua, qualquer coisa, menos voltar para casa e encontrar uma mulher gorda”, disse o líder de uma instituição religiosa em um encontro de jovens entre 17 e 25 anos de idade.

De 2001 para cá, o preconceito contra pessoas gordas tem crescido de forma considerável. Às vezes, ele vem escondido em “elogios” como: Nossa, seu rosto é tão bonito.

Desde o período medieval, porém, sempre houve preconceito com as pessoas gordas. A gula, sendo um pecado capital, indicava o fracasso moral de alguém que estava acima do peso. Mais tarde, tentando solucionar o problema, médicos inventaram dos mais diversos aparelhos que mais pareciam máquinas de tortura e até mesmo  injetavam parasitas nas pessoas, com o intuito de eliminar gordura.

E então, com o tempo, o gordo passou a ser acusado por falta de beleza e falta de saúde.

“Está mais do que na hora de compreendermos que o corpo gordo não é um erro, um pecado ou um crime”. diz a nutricionista Paola Altheia.

O excesso de peso não é diretamente relacionado àpenas ao fato de comer muito, isso é generalizar. Existem inúmeros fatores que influenciam e que causam a obesidade, como falta de sono, condições socioeconômicas, medicamentos, desequilíbrio hormonal, genética, problemas de saúde mental e até mesmo a poluição do ar.

Outro mito comum é a noção de que pessoas gordas não são saudáveis apenas por serem gordas.

Gordofobia pra quê? Por que? É ultrapassado! Sejamos positivos!

A Kauê Moda Plus Size é contra qualquer tipo de preconceito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *