Otavio Zarvos, o arquiteto que quer “reformar ” a Vila Madalena

Quatorze anos atrás, Otavio Zarvos, de 50 anos, teve que tomar uma decisão: mudar-se para Jericoacoara, no Ceará, onde havia acabado de construir uma pousada, ou ficar em São Paulo e começar um novo negócio.

homem_do_mes

Decidiu vender o novo empreendimento no Nordeste e com o dinheiro começou a Idea!Zarvos, construtora que ajudou a renovar a arquitetura da efervescente Vila Madalena e arredores. “Meu estilo de vida, minha maneira de ser, de me vestir e de falar têm muito a ver com o bairro”, diz. Respeito a cidade inteira, mas meu mundo é a Vila. E queremos melhorar a região.”

O empresário conseguiu que o valor de uma contrapartida para a prefeitura – por um elevado número de vagas de garagem de um prédio que está construindo, regra estabelecida em lei – fosse investido na construção de uma escadaria onde antes era uma viela sanitária, que liga o começo da Rua Fradique Coutinho até quase o metrô da Vila Madalena.

“Eu nunca tinha feito uma obra à qual todo mundo tem acesso. deu muito orgulho”
Foi a primeira vez que a Secretaria de Transportes (ainda no governo de Fernando Haddad) aceitou esse tipo de interferência no montante que normalmente é repassado para a CET aplicar onde bem entender. “Consegui que os R$ 2 milhões que eu precisava dar fossem aplicados na reforma, que teve o projeto arquitetônico doado por Isay Weinfeld e o paisagístico por Rodrigo Oliveira. Nunca tinha feito uma obra à qual todo mundo tem acesso. Deu muito orgulho.”

O segundo sonho de Otavio para uma obra pública no bairro é alargar uma parte da Rua Natingui, no lugar em que foi atropelado e morto em 2011 o administrador Vitor Gurman. “Ainda é uma ideia porque depende do poder público entender que é viável e até bem mais difícil burocraticamente do que fazer a escadaria porque envolve desapropriação. Se a prefeitura conseguir viabilizar esse alargamento, nós arranjaremos a verba”, promete ele. A boêmia Vila Madalena agradece. A cidade também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *