Supreme vende participação para grupo gigante de investimentos

JRx4O98Nlmg

James Jebbia fundador da Supreme, marca cool que nasceu no mundo do skate em Nova York, confirmou nesta sexta-feira a venda de participação da marca para o fundo de private equity Carlyle, um dos mais importantes do mundo. Jebbia declarou ao site Business of Fashion: “Nós somos uma marca em crescimento e, para sustentar esse ritmo dos últimos anos, escolhemos o Carlyle, que tem a expertise operacional para isso”. Os detalhes da transação não foram abertos, mas tudo indica que o grupo terá uma parte minoritária do negócio.

É a primeira vez que um fundo da dimensão do Carlyle investe em uma empresa de streetwear. A ideia é acelerar a expansão da marca, que acaba de abrir a sua 11ª loja na região hypada de Williamsburg, no Brooklyn, com uma festa que reuniu a velha geração do skate e nomes como o ator James Franco. A Supreme tem lojas em Los Angeles, Londres, Paris e Tóquio, mas ainda não chegou ao mercado de consumo gigante da China, o segundo maior do mundo.

Criada em 1994, com a primeira loja no Soho em Nova York, a marca sempre apostou em produtos cool e acessíveis com novidades chegando à loja a cada semana, mesma estratégia das gigantes do fast fashion, mas com uma boa dose de exclusividade. Neste momento, a Supreme passa por uma espécie de crise existencial, com a sua postura de streetwear sendo colocada em dúvida pelos antigos consumidores depois da parceria firmada com a Louis Vuitton na coleção de inverno 2017, fazendo sua primeira incursão no mercado de luxo. Resta esperar para ver se a marca vai conseguir manter o seu DNA street.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *