Mostrando 8 Resultado(s)
Lifestyle News

Brittany Gibbons: “Encontrar o vestido de noiva perfeito pode ser traumático para uma mulher plus size”

A americana Brittany Gibbons, tamanho 46, se viu perdida quando chegou a hora de escolher seu vestido. Aqui, ela narra sua saga e dá dicas infalíveis

perfeicao-plus-size-1

Quando criança, eu passava as tardes no ateliê de noivas de minha avó em Ohio, andando na ponta dos pés pela área dos provadores e espiando as brides to be. Depois que a loja fechava, colocava um véu e subia a escadaria do showroom para encontrar meu “noivo”.

Após terminar a faculdade, explorei meu amor por casamentos trabalhando como cerimonialista de um dos clubes mais elegantes da região. Era exaustivo, mas valia a pena pelos arranjos de flores lindas, os vestidos maravilhosos, o glamour e as fatias intermináveis de sobras de bolo.

Se alguém tinha expectativas nada realistas sobre o próprio casamento, esse alguém era eu – por isso me vi completamente perdida quando fiquei noiva e comecei a procurar meu vestido. A fantasia: uma emocionante cerimônia com todo o romantismo de um filme de Nora Ephron. A realidade: sair do provador como uma mulher tamanho 46 usando um vestido 36. Encontrar o modelo perfeito é um desafio para qualquer noiva, mas pode ser traumático para uma mulher plus size.

Para começar, encontre um lugar onde seja bem tratada. Só porque você não é magra, não significa que tenha de ver opções limitadas. Ligue com antecedência e peça uma vendedora especializada em tamanhos maiores. Ela deve entender suas necessidades, ter os vestidos dispostos em um provador quando você chegar, e não apressá-la. E vá apenas quando estiver se sentindo bem com seu corpo. Na véspera, beba muita água e evite bebidas alcoólicas e comidas muito salgadas para driblar o inchaço. No dia da prova, concentre-se nas partes do corpo que está animada em destacar – um belo decote, curvas dos quadris.

perfeicao-plus-size-2

Blogger e escritora de sucesso (sua página www.brittanyherself.com aparece nas listas dos melhores blogs de humor dos EUA) e defensora da valorização do corpo real, Brittany também é modelo de marcas plus size e palestrante. No ano passado, lançou a autobiografia Fat Girl Walking, best-seller no The New York Times, sobre amor, sexo, casamento, maternidade, além de histórias hilárias e dolorosas de sua vida de menina acima do peso em Ohio. (Foto: Roy Botterell/ Corbis/ Latinstock e Reprodução )

Como plus size, estou cansada de ouvir o que posso e não posso usar. Havia me apaixonado por um vestido de seda champanhe salpicado com flores de seda, mas a vendedora alertou que ele traria mais volume para a parte central do meu corpo, e eu cedi.

O vestido ideal, porém, não é apenas o que emagrece. “Noivas plus size geralmente são empurradas para modelos evasês, que funcionam para algumas silhuetas, mas não para todas”, diz Anna Walsh, da Anna Bé Bridal Boutique, em Denver.

Uma boa vendedora vai considerar o estilo, o formato do corpo e o nível de conforto da noiva para encontrar um look que se encaixe em seu desejo. Portanto, deixe que o vestido reflita sua personalidade, e não se submeta ao estereótipo da mulher curvilínea.

Em geral, é essencial adicionar barbatanas, alças ou bojos para evitar arrependimentos. Se eu pudesse mudar algo no dia do meu casamento, teria sido meu modelo tomara que caia. A cada minuto do vídeo da festa apareço levantando a parte de cima do vestido, repelindo gordura das axilas, e ajustando um sutiã inadequado. Deveria ter considerado deixar meus seios felizes e amparados por um maravilhoso vestido com mangas. Ou pelo menos dar uma chance às alças.

De todo modo, tive sorte. O lindo modelo champanhe que havia encomendado às cegas chegou a tempo. Sentir o zíper fechar até o fim – ainda que precisando de ajustes – foi um dos momentos mais felizes que já vivi. Só não superou encontrar o amor da minha vida no altar e dizer “aceito”.

Moda

Comfort cool: sapatos da modelo Mari Giudicelli chegam ao Brasil

mari-giudicelli-1-1200x640

A modelo carioca Mari Giudicelli, radicada em Nova York, lança no Brasil a sua marca homônima de calçados de couro. A multimarcas Frey Kalioubi, que fica no centro do Rio de Janeiro, vai abrigar o único ponto de venda nacional da grife, com uma loja pop-up que abriu na semana passada e fica funciona até janeiro do ano que vem. A loja online da multimarcas também disponibilizará os calçados para compra.

Mari se especializou em design de acessórios no FIT (Fashion Institute of Technology, NY) e decidiu criar, no ano passado, uma grife de sapatos que leva seu nome. A primeira coleção, com mules e loafers produzidos de forma sustentável no Brasil, traz o mix das referências ao seu país natal com o design apurado.”A riqueza do Brasil está em mim, no subconsciente. Minhas coleções refletem muito isso e acabo buscando silhuetas que contrastam com esse aspecto natural”, diz. O conforto é outro item que se tornou primordial depois da experiência com saltos altos no trabalho como modelo, o que a fez se concentrar neste quesito, criando um salto de madeira baixo e quadrado que já se transformou na marca registrada de seu design.
Antes vendida apenas nos EUA, no site Moda Operandi, a grife traz agora os modelos para o Brasil, com preços de R$ 598 e R$ 650.

mari-giudicelli-loafer-3-1200x790

Lifestyle Moda

Dicas para organizar o guarda-roupa e arrasar no look

Ter um closet organizado é essencial para você saber exatamente o que tem no seu armário e ter mais liberdade para compor as suas produções.

roupas

Toda mulher sonha com um closet enorme, super organizado, como aqueles dos filmes. A realidade é um pouco diferente e na correria do dia a dia é normal o armário ficar uma verdadeira bagunça. Porém, tirar um tempo para organizar as suas roupas e organizá-las da melhor maneira possível é importante não só para a manutenção das roupas em si, mas também para o seu estilo pessoal.

“Um guarda-roupa organizado é aquele em que você consegue visualizar e encontrar as roupas quando abre as portas. Isso é fundamental para ajudar a escolher e compor, sem perda de tempo, o look que vai vestir”, diz Rachel Jordan, consultora de imagem e comportamento.

Ou seja, ter um armário desorganizado é apenas mais uma forma de você cair no loop de usar sempre a mesma roupa (porque é mais fácil encontrá-la) e sentir que não está sendo criativa com as suas produções.

“O guarda-roupa é o lugar onde você guarda o que veste e, a princípio, o que gosta. Então, supostamente, seu estilo está diretamente ligado ao seu guarda-roupa. Só que muitas pessoas compram por impulso e se perdem na hora de vestir e se sentir bem com o que veem no espelho”, explica a profissional.

O melhor a fazer então, é aproveitar o fim do ano para fazer aquela limpa no armário com essas dicas e, se preciso, contar com a ajuda de um profissional para aprender mais sobre o seu próprio estilo e saber o que entra e sai do seu closet:

1.Preste atenção no número
Segundo Rachel, um erro comum e que as pessoas dificilmente percebem é que elas têm muito mais roupas do que espaço para guardá-las, e acabam sobrepondo as peças. “Não há dúvidas de que isso é que gera dificuldade para visualização das peças e acesso. Sem contar que, desta forma, as roupas acabam muitas vezes ficando desgastadas, com manchas e abafadas podendo ficar até com mofo”, explica. Por isso, é importante ter certeza que as roupas que você tem no armário são peças que você pretende usar com frequência e que precisam, de fato, estarem ali dentro.

2.Crie um padrão
Separar as suas roupas por cor, por tecido ou por estação é uma boa forma de deixar as peças agrupadas de acordo com um padrão que melhor funciona para você. Assim, na hora de olhar para o armário, você já identifica exatamente quais peças estão em quais lugares e já tem mais facilidade de se arrumar.

3.Dia a dia à vista
As roupas que você tem o costume de usar com mais frequência, como peças sociais para o trabalho, devem sempre ficar num lugar bastante à vista e de fácil acesso. E vale o lembrete: “Um dos principais erros cometidos é achar que as roupas mais arrumadas devem ficar dobradas para otimizar espaço quando, na verdade, esse tipo de roupa deve ser pendurada em cabide apropriado para que não seja danificada”.

4.Reorganize periodicamente
Rachel explica que o ideal é sempre reorganizar o guarda-roupa duas vezes por ano. “Uma no inverno e outra no verão. O importante é manter na frente o que será mais usado na estação em vigor”, diz ela.

Lifestyle Masculino

Moda Masculina para gordinhos- Kauê Plus Size

2h4a2888

Nos dias de hoje é difícil ser gordinho e fashion ao mesmo tempo. Apesar de o mercado da moda não ser muito democrático com quem esta acima do peso, é possível sim ser gordinho e ter muito estilo.
Por isso, criamos um instagram masculino da Kauê especialmente para você, que adora estar bem vestido e se inspirar nos nossos looks.

image1

Siga- nos no @men_kaueplus e fique por dentro de todas as novidades 😉