Amy Winehouse: Documentário Indicado ao Oscar

Há algum tempo, documentários deixaram de ser apanhados simplórios a serem exibidos pela TV nas madrugadas. O gênero cresceu e ocupa cada vez mais espaço no mainstream, em uma nova geração de filmes provocativos e críticos. E, se a intenção é provocar, um dos ícones mais questionáveis da contemporaneidade foi a inimitável Amy Winehouse. Sua vida é a base para o documentário “Amy: a garota por detrás do nome”, em cartaz no Netflix e que concorre ao Oscar no próximo dia 28.

documentario-sobre-vida-de-amy-winehouse-kauê-plus-size 2

O filme, com cerca de duas horas de duração reúne materiais inéditos sobre a cantora britânica, entrevistas com amigos e parentes, participações na TV, vídeos caseiros e fotos. A obra conta coma  direção de Asif Kapadia (o mesmo de “Senna”, sobre a vida do piloto brasileiro de Fórmula 1) e é não somente uma homenagem a Winehouse, mas um duro questionamento sobre amor, drogas e a cultura de celebridades.

documentario-sobre-vida-de-amy-winehouse-kauê-plus-size 3

O documentário não se faz parcial: acusa o pai aproveitador, a mãe omissa, o marido problemático e oportunista. Mas também acusa cada um de nós pela morte de um dos maiores mitos do cenário musical moderno.

documentario-sobre-vida-de-amy-winehouse-kauê-plus-size 4
A cantora e seu pai, Mitch.

“A única alegria que as ovelhas tem é quando o lobo come a do lado”. A frase de Schopenhauer faz uma alegoria com o nosso desejo mórbido de consumir desgraça alheia. Quando mais apequenada e automática a vida, mais prazer e curiosidade temos no consumo de notícias sensacionalistas. Essa gana pelo tombo da ovelha vizinha alimenta toda uma indústria de fofocas, sensacionalismo e paparazzi.

Amy e seu então marido, Blake Fielder.
Amy e seu então marido, Blake Fielder.

O documentário mostra como a fama e a sede sanguinária de flashes que a acompanha separou Amy de seu talento. A vida conturbada e as más decisões de uma menina debochada, carente e cheia de vícios ficou maior do que sua voz e sua arte. Amy se tornou uma caricatura de si mesma.

documentario-sobre-vida-de-amy-winehouse-kauê-plus-size

Toda polêmica é perecível. Mas a acidez de suas letras e sua voz incomparável, serão eternas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *