Babouche: Do Marrocos às Passarelas

Tudo que é novo, gera aquele estranhamento. Foram assim com os sneakers e as sandálias tipo Birkenstock. Em comum eles tem, além do aspecto estético questionável e milhões em vendas: uma mesma criadora. A responsável por transformar em desejo imediato estas peças é a estilista Phoebe Philo, um fenômeno a frente da francesa Céline. O it shoe da vez da grife é a babouche.

header-babouche-980x693

Tradicionalmente um calçado marroquino e pasmem, masculino, a babouche é um parente do slipper: salto flat e bico finíssimo, aberto no calcanhar.

babouche-kauê-plus-size
Babouches tradicionais em loja no Marrocos.

Além de arrematar looks nas passarelas da Céline, o “ugly shoe” do momento ecoou nos desfiles da Gucci, Acne Studios, Balenciaga e Dolce&Gabbana. Já está nas linhas comerciais de marcas como Victoria Beckham, Paco Rabanne, 3.1 Phillip Lim.

babouche-kauê-plus-size -celine
As babouches da nova coleção da Céline.
babouche-kauê-plus-size 4
Gucci, Acne Studios e Balenciaga, todas verão 2016 (imagens by Vogue)

O modelo já flertou algumas vezes com o mundinho fashion. Mas nunca em tantas marcas importantes. O sucesso da babouche segue a linha dos confort shoes, afinal a rotina feminina ao redor no mundo está cada vez mais atribulada e não dá pra encarar tudo de cima de um salto 15.

Babouches no desfile da Acne Studios.
Babouches no desfile da Acne Studios.

Nas ruas, o calçado vai bem com looks de inspiração minimalista, alfaiataria, casacos alongados e vestidos mais pesados.

976d98e14ac5ac437572f389f88a0d65

0317a1a14bb29b9e667826464349211f

As revistas e portais de moda apostam na babouche como o it shoe de 2016. E você?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *