Cordel Encantado: da realeza ao sertão brasileiro

Figurino da novela é inspirado em fadas, figuras históricas e filmes

Na segunda-feira, dia 11, estreou a novela das 6 da Rede Globo, Cordel Encantado. De um lado, a trama mostra o encantamento da realeza europeia e, do outro, as lendas heróicas do sertão brasileiro. A narrativa começa quando o rei da fictícia Seráfia do Norte, Augusto (Carmo Dalla Vecchia), sua mulher, a rainha Cristina (Alinne Moraes), e a filha recém-nascida Aurora viajam ao Brasil em busca de um tesouro escondido pelo fundador de seu reino, Dom Serafim.

Para compor os looks dos 4 núcleos da novela (Seráfia do Norte, Seráfia do Sul, Brogodó e Cangaceiros), as inspirações das figurinistas Marie Salles e Karla Monteiro foram fadas, a madrasta da Branca de Neve, os filmes “Guerra nas Estrelas” e “O Senhor dos Anéis”, além de ícones da história mundial, como o rei russo Romanov, a rainha Vitória e a rainha Dona Maria I, a louca.


   

Núcleo Seráfia do Norte: Tem predomínio de cores solares, como dourado, tons claros, bege e marrom, a exceção dos vilões, que apostam em verde, bordô e preto.

Rei Augusto: baseado no rei russo Romanov, usa roupas claras e escuras, com detalhes dourados.

Rainha Cristina: fadas foram a inspiração para compor o figurino da personagem, em roupas com tecidos fluídos, tingidos pela técnica vietnamita milenar, chamada shibori.

Rainha Efigênia, a rainha-mãe: mistura entre a rainha Vitória e rainha Maria I, a louca.

Duquesa Úrsula: a madrasta da Branca de Neve e os desfiles de outono-inverno de grifes como Lanvin, Gucci e Pucci. Destaque para penas de pássaro, chapéus, pedras grandes e ombreiras.

     

Núcleo Seráfia do Sul: representada pelo rei Teobaldo (Thiago Lacerda) e pela rainha Helena (Mariana Lima), o guarda-roupa é marcado por prata, azul-marinho e preto, em referência à lua.

Rei Teobaldo, Rainha Helena, Principe Felipe e Principe Inácio: guarda-roupas inspirados nos filmes “Guerra nas Estrelas” e “O Senhor dos Aneis”.

  

Brogodonenses: os protagonistas usam tons claros e materiais naturais, como juta e algodão, além de aplicações de madeira, sementes, palha e coco.

Açucena/Princesa Aurora: tem em seu guarda-roupa peças com crochê, renda filé e patchwork. As cores são quentes, como vinho, cereja e goiaba.

Jesuíno: usa jeans e coletes de couro, com bordados de linha, destaque para a cor caramelo.

Timóteo: o vilão vem do Rio de Janeiro, por isso as cores de seu figurino são preto e branco. Com o passar do tempo, assumindo as funções do pai Januário Cabral (Reginaldo Faria), começa a usar ternos de linho em cores claras.


  

Cangaceiros: têm trajes que recriam o cangaço, com menções a outros guerreiros, como samurais, por exemplo.

Nossa como tudo é pensado, cada roupa, cada cor, muito interessante!!!!!!!

fonte: usefashion

Carla

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *