FINA ESTAMPA E AS BLOGUEIRAS:

No encontro que a Globo promoveu entre blogueiras e a equipe de figurino da novela,contou que a ideia é realmente fugir deste estereótipo e mostrar que a discussão é muito mais profunda que julgam as pessoas. O papel do figurino na trama é de acompanhar a trajetória dos personagens e fazer você compreender a personalidade de cada um através do que eles usam (tal e qual acontece na vida real). A roupa porém não pode falar mais que o próprio personagem — por mais que uma novela permita excentricidades que uma pessoa “normal” não usaria, elas podem se fazer importantes dramaturgicamente.

Fina Estampa é uma novela solar onde a maior parte da sua exibição acontecerá no verão. Por isso as roupas de todos os personagens procuram trazer a leveza da orla carioca e suas nuances de cor entre o nascer, sol quente e pôr-do-sol. O azul percorre todos os personagens, principalmente na forma do jeans que é democrático e liga toda a história. O preto é a sombra da cidade, apenas o Rafael de Marcus Pigozzi usará a cor (será ele o personagem mau?). Outra característica interessante da composição geral do figurino é que nenhum personagem é simétrico, logo, tudo tem movimentos e camadas como o guarda-roupa de Patrícia Velmont (Adriana Birolli) — uma menina que acredita nas pessoas e tem vontade de mudar as situações — composto de muitas formas assimétricas e rendas (muitas delas herdadas do figurino de Capitu e Força de um desejo também assinados por Beth).

Em alguns casos, o próprio texto do autor pode virar fonte de inspiração, o que aconteceu na composição de Teresa Cristina (Christiane Torloni). Crodoaldo (Marcelo Serrado) em suas falas faz sempre referência a Cleópatra e a pedras preciosas para designar a patroa. Assim toda a cartela de cores da personagem tem cores de jóias (verde esmeralda, vermelho rubi, etc) e os tecidos, profundidade (como o brilho da seda) variando de tom de acordo com a luz na peça.

Segundo Beth, o figurino faz uma engenharia com o corpo das atrizes. A proporção da Torloni não permitia que fossem usados cintos largos e obis, por isso eles optaram por cintos fininhos – feitos pela aderecista Marit Fujiwara descoberta pela Beth no WGSN – com pedras preciosas nas pontas. A parceria entre a figurinista e Aguinaldo tem mais de 30 anos e ele é um autor que gosta de figurino e o usa em suas cenas como as de Teresa Cristina com robes e roupas íntimas (que ele adora).

Enquanto a trama da história propõe a gente a debater a relação da sociedade com o caráter e a aparência, o figurino pode nos fazer entender como usar a moda para expressar melhor a nossa própria personalidade, incorporando tendências atuais — Beth e sua equipe trabalham inspiradas nas tendências de verão — mas prezando sempre a personalidade e as formas do corpo.

As blogueiras estão realmente influenciando a moda, pois até Rede Globo, convidando blogueiras para reunião de pauta de novela!!!!! 

Nós vamos dominar!!!!!!KKKKKKKKK

BJU

Carla

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *